DIY – Lavatório da suíte

Férias em casa, normalmente é trabalhando!!

Já dizia Dona Geralda, minha avó, “Enquanto se descansa, se carrega pedra!!”

Pois bem, eu aprendi desde cedo com este provérbio português que para se ter algo precisamos de muita determinação e muitas das vezes “botar a mão na massa”.

E foi assim que contruí a bancada para o lavabo da nossa suíte, que da origem ao post de hoje, curtinho, mas deve servir de inspiração para um bom “Do it yourself”!

Vejam o resultado final!

Vamos a um simples passo à passo

O passo à passo descreve a construção principalmente da bancada polida e o resultado final do lavabo.

Passo 1:

O primeiro passo é selecionar uma boa madeira para trabalhar.

Nós escolhemos o painel de teca de 2,5mm, que combina com a proposta da nossa casa e tem uma boa durabilidade.

Marcamos e cortamos a chapa de teca para produzir as  peças, que são:

  1. A base, que servirá para apoio das cubas. Essa deve ser a maior das peças;
  2. As duas laterais, que os marceneiros profissionais chamam de “engrosso” ou de guarnição;
  3. A frente, também “engrosso” ou de guarnição
  4. Por fim o frontão

 

Passo 2:

Após todas as peças estarem cortadas e com um lixamento das bordas, passa-se para a montagem.

Montagem é simples com cola-madeira e parafuso interno.

A qualidade da sua peça começa na montagem,  que deve ser realizada cuidadosamente “no esquadro”.

Passo 3:

Este é o processo mais chato, lixar.

Neste ponto você deve começar com uma lixa mais grossa e para eliminar qualquer imperfeição e depois ir diminuir até uma lixa 360.

Cuidado com a lixa grossa, pois ela pode marcar a madeira.


No caso do painel teca, basta aplicar a lixa 360 algumas vezes.

Passo 4:

Neste passo vou dar a dica mais importante e valiosa para se ter um resultado impecável. “O verniz”!

Para estes tipos de trabalho costumo utilizar verniz automotivo chamado auto-sólidos.

Eu aconselho utilizar o Lazzudur Verniz Alto Sólidos (08937) da Sherwin Williams, produto caro, mas incrível!!!

Lazzudur 08937 – Sherwin Williams

O cuidado com a aplicação também é outro ponto importante. Normalmente em carro a aplicação é feita com pistola de ar comprimido.

Em madeira eu aconselho o uso de uma técnica chamada “boneca”. Nome estranho não é? Mas se bem feita a e utilizada corretamente o resultado será profissional.

A boneca não é nada-mais do que um pedaço de pano com enchimento de estopa.

Utilize de preferencia um pano de algodão branco. Aquela camisa velha deve servir muito bem.

Agora é só molhar ela no verniz, e “esticar” na madeira.

Outra dica importante está relacionado ao termo esticar. Esticar significa aplica o verniz na madeira. Mas para se ter um bom resultado deve-se esticar, de uma unica vez, no comprimento todo da madeira, sem perder o contato da boneca com a madeira. Isso fará com que se tenha uma aplicação uniforme e como um espelho.

Aplique pelo menos umas 5 demãos do verniz. Caso utilize o Lazzudur, nas proporções recomendadas pelo fabricante, ele deve secar entre demãos no máximo em 10 minutos.

Após a aplicação deixe secar pelo menos 48 horas para começar o lixamento e polimento.

 

Passo 5:

O resultado aparece!!!!

Este processo deve ser “quase” que o mesmo que se faz com um carro.

Lixar manualmente com lixa d’água 400, para retirar as maiores imperfeições. Depois passar para a lixa d’água 1200 e por fim a lixa d’água 3000.

Feito isso, você provavelmente terá uma peça meio esbranquiçada e sem brilho. Limpe bem a peça!

Vamos ao polimento. Para o polimento utilize massa de polir numero 2. O processo pode ser realizado manualmente, mas uma politriz ajuda muito!

Logo na primeira passagem, o resultado será fantástico, com um brilho muito intenso. Caso ainda não sinta feliz com o brilho, borrife um pouco d’água, e faça o polimento novamente até que se consiga o brilho que deseja.

Concluído o processo de polimento, encere com cera automotiva. Perceba o reflexo lata de cera, a peça deve ficar um espelho.

Passo 6:

Primeira etapa de instalação. Faça os furos para a instalação das cubas e das torneiras. Utilize fita adesiva para ajudar na marcação.

Para o apoio da bancada utilize mão francesa, de preferencia chumbada na parede.

Calce a bancada com alguns apoios até que as mãos francesas tenham a argamassa seca.

 

Passo 7:

Instalação do frontão. Neste caso colado com silicone, de preferencia com bactericida.

Passo 8:

Finalização e acabamento com pedras na parte superior do frontão.

 

Bom acho que é isso, o resultado é esse pessoal. Um projeto rápido e fácil para fazer junto com a família!!!

Abraço e DIY!!

Sobre o Autor

Graduado em Engenharia da Computação pela Universidade do Vale do Paraíba(2006), MBA em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas(2010) e Mestrado em Engenharia e Tecnologias Espaciais na área de Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais pelo INPE(2013). Possuí experiência na área de Ciência da Computação e Engenharia da Computação, com ênfase em Engenharia de Software, Sistemas bancos de dados e automação.
É um grande apaixonado por tecnologia e assuntos relacionados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.