DIY – Que tal montar o seu próprio vídeo game retrô?

Introdução

Desde meados da década de 70 os vídeos games são parte da infância de grande parte da população. Se você, assim como eu, cresceu com as primeiras gerações desses consoles, sabe que não tem como não sentir esta incrível nostalgia com os games antigos.

Eu, como engenheiro de computação por formação e amante do mundo hacker, há tempos venho pesquisando como montar um vídeo game retrô de verdade, daqueles que você senta no sofá para jogar, e não na frente de um computador que executa os famosos emuladores.

Bom, é ai que entra uma fantástica e poderosa invenção, que é pouco maior que um cartão de crédito, o Raspberry Pi. O Raspberry Pi, é um mini computador e foi desenvolvido no Reino Unido em 2012 para promover o ensino de Ciências da Computação, e rapidamente o Raspberry Pi foi difundido na comunidade maker e hacker no mundo todo.

Muitos projetos interessante foram, e continuam sendo, desenvolvidos para várias áreas, incluindo a medicina e o lazer. E é aqui que entra nosso querido amigo Raspberry Pi, no lazer.

O que vou descrever aqui é apenas um passo a passo de como configurar o seu Raspberry para ser o seu vídeo game retrô.

Não vamos criar nada do zero, muita coisa já foi desenvolvida pela comunidade que permitem montar o seu Game Retrô.

Falando em sistemas, veja alguns exemplos:

  1. PIPLAY (PIMAME)
  2. RETROPIE
  3. RECALBOX

O PiPlay tem um visual que não agrada muito, com gráficos muito primários.

O RetroPi foi um dos primeiros a revolucionar e inserir de vez o Raspberry Pi no ramo de consoles retrô. Seu visual é realmente incrível e bastante amigável. No entanto a instalação pode ser um tanto complicada para quem não tem familiaridade com o mundo maker/hacker.

O RecalBox é um spin-off do RetroPi, que mantem as mesmas facilidades do RetroPi, com uma instalação realmente muito simples. Ambos são baseados em projetos open-source como Raspbian, EmulationStation, RetroArch que permitem ter um console retrô em menos de 5 minutos.

A escolha para este tutorial é o RecalBox.

Daqui em diante farei um passo à passo e apresentarei algumas dicas para que você possa ter seu console retrô.

01

Pré – Requisito

Você vai precisar de:

  • Um Raspberry Pi 3 (Ou um Raspberry Pi B ou B+ ou um Raspberry Pi 2)
  • Um case para armazenar seu Raspberry Pi (não é necessário mas fortemente recomendado)
  • Um cartão MicroSD com pelo menos 16GB (fortemente recomendado um classe 10)
  • Uma fonte de energia USB de boa qualidade com pelo menos 2.5A
  • Um cabo HDMI

Para melhorar sua diversão, eu recomendo fortemente:

Ter um controle não é necessariamente uma obrigatoriedade, já que o Recalbox tem uma incrível funcionalidade de Joystick virtual, o Miroof’s Virtual Gamepad.

Mas ter um controle pode melhorar e muito a experiencia nostálgica da galera, desta forma sugiro:

  • Um controle do XBox, PS3, um controle Shanwan ou um controle USB
  • Um dongle Bluetooth de boa qualidade para usar o controle sem fio
  • Um teclado USB caso você não tenha um controle.

02

Passo 1: para configurar o Raspberry

A documentação oficial pode ser obtida no GitHub. No entanto vou apresentar as minhas dicas e minha experiência.

Cartão SD em FAT32

Para instalar o Sistema operacional, você vai precisar do cartão SD formatado em FAT32.

Você pode utilizar para a formatar a mídia o programa SD Card Formatter 4.0  para Windows e MacOSX, ou gparted no Linux.


Pela simplicidade sugiro utilizar o Linux para fazer todo o processo.

Particionar o cartão

sudo gparted

 

Passo 2: Instalação do Recalbox em 5 minutos

A instalação é muito simples e surpreendente. Siga os 4 passos a seguir e tenha a primeira versão do seu Recalbox:

  1. Baixe a última versão do Recalbox no site https://github.com/digitalLumberjack/recalbox-os/releases;
  2. Extraia o conteúdo do arquivo baixado diretamente na raiz do seu cartão de memória;
  3. Encaixe o cartão de memória no Raspberry Pi, conecte o cabo HDMI e a fonte de energia;
  4. A instalação se iniciará e você terá um Recalbox em 5 minutos.

03

Dicas de configuração

Dica 1: Você vai precisar de um controle

Como já comentei anteriormente, se você estiver utilizando a versão 4.0 ou superior do Recalbox, você não precisa necessariamente ter um controle do XBox ou PS3, mas precisa decidir como irá interagir com o Recalbox.

Você tem as seguintes opções:

  1. Utilizar um teclado;
  2. Utilizar o  Miroof’s Virtual Gamepad que o próprio RecalBox oferece;
  3. Utilizar um controle do Xbox.

Teclado

Para utilizar o teclado é simples, basta conectá-lo no USB e já estará funcionando.

As teclas são:

  • Enter é o  START;
  • Espaço é o SELECT;
  • S é o BACK;
  • A é o OK;
  • E as setas são os comandos direcionais;

O teclado pode ser importante no momento de configurar o seu Recalbox e descobrir qual o IP será utilizado no Virtual Gamepad Miroof’s.

Para verificar qual o IP, pressione Start, selecione opções de rede e veja o endereço de IP.


Miroof’s

O Mirrof’s necessita que o Raspberry esteja conectado a sua rede. Desta forma se você estiver utilizando um Raspberry diferente do modelo 3B, vai precisar de um dongle de wifi ou conectá-lo na sua rede através de um cabo.

Superado este pré-requisito, seu Raspberry estará na rede e receberá um IP.

Para utilizá-lo basta acessar o endereço http://RECALBOX:8080. O mais legal é fazer isso através do seu smartphone.


Controle do Xbox/PS3

Controle do Xbox é a minha escolha. Basta conectar e apenas configurar corretamente os botões. Simples assim.

Para configurar os botões pressione Start, selecione a opção de controles e selecione a opção configurar um controle. Siga as instruções e pronto. Seu controle estará configurado.

O mais importante aqui é configurar e conhecer o Hotkey. Esta tecla é muito útil para comandar seu Recalbox principalmente durante o jogo.

Se você estiver utilizando o controle do Xbox, eu recomendo utilizar aquele botão luminoso no centro do controle.

 


Dica 2: Configure o idioma do Recalbox

Configure o Recalbox para português. Para isso pressione o botão start e selecione opções do sistema e altere para idioma desejado.

Dica 3: Faça um overclock no seu Raspberry

Eu recomendo fortemente que você ajuste o maior overclock possível no seu Raspberry. Lembrando que isso pode causar danos, principalmente em caso de superaquecimento, o que pode levar a perda da garantia.

Use por sua conta e risco.

Eu configurei no meu (Raspberry Pi 1B) e por experiência própria esse ajuste garantirá uma performance incrivelmente maior do que em outras configurações.

Ao ajustar um overclock no seu sistema, comece pela maior opção, “EXTREM”. Isso pode causar alguns comportamentos não desejados, como por exemplo a fonte não aguentar e o seu Raspberry começar a desligar alguns periféricos (dongle bluetooth, rede e etc). Caso isso acontece, não se preocupe, diminua o overclock até que o seu sistema consiga rodar sem problemas.

Para fazer esse ajuste pressione o botão Start, selecione opções do sistema e altere para o overclock desejado.

Dica 4: Como instalar os Games

A instalação de games é muito fácil e simples de fazer.

Mas antes de mais nada vamos a dois conceitos básicos:

  1. Emulador: Sistema responsável por reconhecer e fazer com o jogo de determinada plataforma ou console seja executado;
  2. ROM: É o formato binário dos jogos. Pode ser grosseiramente comparado aos famosos cartuchos e atualmente aos DVDs que contem os jogos;

Compreendendo isso, precisamos saber que o Emulation Station do Recalbox já contem emuladores para a maioria dos consoles retrô que conhecemos.

Caso não tenha um emulador que você tanto queria, não se preocupe é possível instalar esse emulador. Mas como eu garanto que a instalação padrão já atenderá a maior parte dos aficionados por games retrô, não vou tratar deste assunto aqui.

Sendo assim, basta fazer o download dos ROMs dos jogos que mais gostamos e instalar no Recalbox.

Vamos ao passo à passo.

Primeiro você deve fazer o download da ROM que deseja. Na internet você deverá encontrar vários sites que disponibilizam as tais ROMs. Com as ROMs em mãos vamos instalar.

Existem várias formas de instalar as ROMs. Vou apresentar as duas formas mais simples de instalar seus games;

1 – Pelo browser:

Se o Raspberry Pi, estiver devidamente configurado e conectado na sua rede, você poderá acessar pelo browser do seu computador o Recalbox Maganer, uma interface WEB do seu console retrô. Para isso basta abrir o browser de sua preferencia e acessar o IP. Ex.: http://RECALBOX.

Selecione a opção Manage Rom files, selecione o console desejado e envie as ROMs. Simples assim.

2 – Copiar através da rede:

  1. Vá no seu gerenciador de arquivo do seu computador, selecione rede e selecione o RECALBOX Compartilhamento de arquivos;
  2. Selecione a pasta Share e informe que deseja conectar-se anonimamente;
  3. Selecione a pasta Rom;
  4. Selecione o console que deseja instalar os games;
  5. Copie as ROMs para o diretório;

 

Caso essas formas não lhe agradem, existem outras formas, como copiar diretamente no cartão SD, atravéz de SSH, SFTP e etc…

Dica 5: Scraps dos Games

Os Scraps deixam seu console mais amigável, pois exibem fotos e detalhes dos seus games.

Pra ajudar o Emulation Station já faz todo o trabalho pra você. Basta estar com o Raspberry PI instalado e conectado na rede com internet e ele fará o download automático das capas dos seus games.

Basta pressionar o botão Start, selecionar a opção Scraper e scrape.

Dica: Desmarque a opção do usuário resolver conflitos, pois assim ele poderá ficar ligado baixando suas capas. Este processo pode demorar algumas horas se você possuir muitos jogos instalados;

 

Dica 6: Áudio não funciona no HDMI?

Em alguns casos o som via HDMI não funciona. Isso acontece principalmente em TVs mais antigas. Para resolver isso, basta selecionar a saída de áudio para HDMI.

Pressione Start, selecione configurações de aúdio, HDMI.

Dica 7: Alguns comandos legais para controlar seu Console Retrô

1 – Saves

Os emuladores possuem uma característica muito útil: Salvar o estado atual do seu game. Com esta funcionalidade é possível recarregar o jogo do último ponto salvo, ou seja, você nunca mais precisará procurar por “save points” novamente!

É possível salvar mais de um Estado por jogo se você mudar o slot de salvamento.

Para salvar o estado pressione Hotkey + Y;

Para carregar um estado pressione Hotkey + X;

2 – Comandos especiais

Hotkey + Y → Salvar o estado atual
Hotkey + X → Carregar o ultimo estado salvo no slot
Hotkey + Up → Selecionar -1 no slot de salvamento
Hotkey + Down → Selecionar +1 no slot de salvamento

Hotkey + Start → Finalizar o game
Hotkey + A → Reiniciar o Game
Hotkey + B → Menu do sistema Retroarch
Hotkey + L1 → Tirar uma foto do seu jogo

Hotkey + Right → Aumenta a velocidade do jogo
Hotkey + Left → Retrocede o jogo (caso ativo)

Hotkey + R2 → Muda para o efeito de tela seguinte
Hotkey + L2 → Muda para o efeito de tela anterior

No FBA e no Mame, apertar o Select adiciona um crédito.

No Mame, se seu Hotkey é o Select, o comando para sair da emulação passará a ser R1 + Start (dessa forma o Select preservará a função de adicionar fichas).

Você poderá acessar as configurações do Retroarch através do Hotkey + B. Se você quiser configurar o Retroarch e salvar as configurações, você pode selecionar a opção “Save Settings on Exit” no menu do Retroarch. Após isso, toda configuração feita no Retroarch será salva.

Dica 6: Lembre-se, seu Recalbox é Linux

Bom, o mais legal disso tudo é que o Recalbox se beneficia da versão Raspbian do Linux. Uma versão desenvolvida especificamente para o Raspberry Pi.

Sendo assim, se você tem alguma familiaridade com Linux, poderá fazer algumas configurações avançadas. 🙂

Você pode acessar o seu Recalbox via terminal, saindo do Emulation Station pressionando o F4 ou ALT+F2 no teclado.

Você também pode acessar via SSH.

Usuário: root

Senha: recalboxroot

Se precisar posso fazer para você!!!!

Bom, se mesmo depois de todas as dicas que falamos por aqui, você ainda não se sentiu confortável, eu posso ajudar.

Me mande um e-mail que terei o prazer em ajudar: andre.ivo@lordgeekcafe.com.br ou andre.ivo@gmail.com

Seu churrasco com a família e amigos nunca mais serão os mesmos!!!

Quem sabe eu não crio coragem de construir um fliperama??? Quem sabe??

Caso aconteça, já sabem… posto aqui pra vocês!!

Abraço e boa diversão a todos!!

 

Sobre o Autor

Graduado em Engenharia da Computação pela Universidade do Vale do Paraíba(2006), MBA em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas(2010) e Mestrado em Engenharia e Tecnologias Espaciais na área de Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais pelo INPE(2013). Possuí experiência na área de Ciência da Computação e Engenharia da Computação, com ênfase em Engenharia de Software, Sistemas bancos de dados e automação.
É um grande apaixonado por tecnologia e assuntos relacionados.

5 Respostas

  1. Ewerton Gonzaga

    passei, olhei, li, gostei e digo mais: agradeço por todos que vão passar por aqui e aprender com o belo tutorial feito pelo amigo.
    Obrigado!

    Responder
  2. Raoni

    Ótimo tutorial, parabéns ! Amigo, quando eu desligo o recalbox, o sistema encerra normal, mas o led verde da placa permanece aceso. Vc saberia como resolver isso ? Obrigado.

    Responder

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.